• Facebook
  • Instagram
  • YouTube
  • LinkedIn

Posts populares

  • Fakini recebe grupo do SCMC

    Leia mais
  • Fakini projeta crescimento de 8% em 2018 e se mantém positiva para o próximo ano

    Leia mais
  • Os básicos da Fakini: estilo para quem gosta de peças mais discretas

    Leia mais
  • Como aumentar as vendas em uma loja de roupas infantil?

    Leia mais
  • Dica de estilo: mães e filhas combinando looks

    Leia mais
  • Fakini desenvolve caixas de papelão que viram brinquedos

    Leia mais
  • Fakini participa do evento O Negócio da Moda

    Leia mais
  • Cores Primavera/Verão: delicadas, vibrantes e para todos os gostos

    Leia mais
  • Fakini faz circuito de treinamentos de vendas da Coleção Alto Verão

    Leia mais
  • Moda infantil: qual é o estilo do seu pequeno?

    Leia mais
  • Fashionista teen: o estilo de Millie Bobby Brown

    Leia mais
  • Coleção Primavera Verão Fakini: estilo para os dias mais quentes

    Leia mais
  • Novas licenças Fakini: Barbie Dreamtopia e Hot Wheels

    Leia mais
  • Fakini tem novas empilhadeiras e estrutura de armazenamento

    Leia mais
  • Fakini adere ao projeto “Pra Cego Ver”

    Leia mais
  • Star Wars na Fakini: empresa tem licença para produção das roupas da saga

    Leia mais
  • A moda de Paris: luxo e pluralidade

    Leia mais
  • O estilo de Audrey Hepburn: muito além da Bonequinha de Luxo

    Leia mais
  • Responsabilidade socioambiental: PGRS na Fakini

    Leia mais
  • Elementos lúdicos na moda infantil

    Leia mais
  • Produção têxtil na Fakini: como a malha é feita?

    Leia mais
  • Fakini doa camisetas da sua coleção da Copa do Mundo para escolas de Pomerode

    Leia mais
  • A moda de New York, cidade que inspira tendências

    Leia mais
  • Unidade de produção EFE Taió completa 4 anos

    Leia mais
  • Tendências Inverno 2018: das boinas ao vinil

    Leia mais
  • Tendências da moda internacional: o que está em alta pela Europa

    Leia mais
  • Fakini Kids Inverno 2018: todo o encanto da neve

    Leia mais
  • História da costura: dos alfaiates à produção em massa

    Leia mais

Promoções e novidades sobre pontos e milhas. Receba gratuitamente:

Instagram

27/09/2018

Fakini desenvolve caixas de papelão que viram brinquedos

Não importa o tamanho ou o segmento de uma empresa, todas precisam se preocupar com o impacto que causam no meio ambiente. Afinal, a forma como ela produz e como administra os seus produtos impacta toda a comunidade. 

Engana-se quem pensa que sustentabilidade tem a ver só com a produção de lixo. Modificar ações de produção, para que menos produtos sejam gastos; considerar matérias-primas alternativas, que tenham componentes menos agressivos ao meio ambiente; e reutilizar materiais que, antes, seriam descartados são alguns poucos exemplos de como a sustentabilidade pode ser trabalhada em uma indústria. 

E é, justamente, com base neste pensamento, de que pequenas ações podem ter grandes impactos, que a Fakini fez algumas mudanças nas caixas que transportam mercadorias para os lojistas. Dá uma conferida no que mudou!

Caixas de papelão viram brinquedos 

Todos os meses, a Fakini utiliza, em média, 5.400 caixas para fazer o transporte de suas mercadorias para todo o Brasil. Depois que chegavam até o destino, muitas dessas caixas eram descartadas e encaminhadas para reciclagem pelos próprios lojistas. Assim, apesar de o papelão ser um material reciclável, as caixas enviadas pela Fakini acabavam contribuindo para a geração de resíduos. 

Para minimizar essa situação, e dar uma nova utilidade para as caixas depois que elas chegassem até os lojistas, o setor de marketing da empresa desenvolveu uma solução: transformar as caixas de papelão em brinquedos. 

Como? Na própria caixa tem instruções para recortar e fazer as dobras necessárias. Também dá para colorir e personalizar o brinquedo da forma que a criança preferir. Depois de pronta, ela se transforma em um carrinho, em um fogãozinho ou em um castelinho. É fácil e leva poucos minutos para montar.

Decoração e diversão 

Os lojistas podem utilizar as caixas como brinquedos nas próprias casas ou, até mesmo, encaminhá-las para outras residências ou abrigos. Mas, além de servirem como brincadeiras, elas ainda podem ser utilizadas para deixar as lojas mais divertidas. Por exemplo: se o lojista tem uma área de playground, as caixas podem ficar à disposição para alegrar a criançada.

Outra sugestão é aproveitar as caixas para a decoração da vitrine para o Dia das Crianças, que logo já chega aí, e até para a criação de outros cenários futuramente. Afinal, quando se trata de decoração infantil, não tem como negar que elementos criativos na vitrine chamam bastante a atenção dos pequenos. 

E aí, curtiu a ideia? Dá uma olhada nestes vídeos que mostram certinho como funcionam as caixas que viram brinquedos.